A viver. Essa com certeza foi minha maior lição, acho engraçado que as vezes nos irritamos com o fato de algumas pessoas simplesmente nos tratarem como se fossemos de porcelana, mas esquecemos que as vezes nós mesmos nos tratamos assim, evitando situações e pessoas no intuito de não ter que passar novamente por certas situações, resultado? Não vivemos. Não aproveitamos, não crescemos, a parte boa? Com o tempo você percebe, cai a ficha como costumamos dizer e não pense que é tarde demais para mudar algo, lembre-se um minuto pode ser o suficiente.

A vida nos prega peças e você percebe que o para sempre é relativo como o tempo, aquele que você perdeu, aquele que você esqueceu de viver e de aproveitar por medo, MEDO sim de tentar o diferente, de arriscar, de provar a si mesma que você é capaz. E então você cai na real, como um estalo, você simplesmente desperta e sabe o que acontece? Você continua a não viver e sabe por que? Porque você passa a remoer o passado, passa a pensar no que poderia ter feito, que talvez certas coisas ainda existissem pois poderia ter sido diferente. Grande erro esse que cometemos.

Eu não me considero uma pessoa experiente, vivi tão pouco, aproveitei muito menos, tenho mito pela frente ainda mas esses pequenos outonos que se passaram me foram o suficiente para me mostrar meus erros, me mostrar onde devo mudar para me tornar uma pessoa melhor para comigo mesma principalmente, mas por favor não pense no "tempo perdido" afinal é como disse Renato Russo "nem foi tempo perdido, somos tão jovens" e todo tempo é valido. Apenas viva e tenha em mente por dura que seja a queda ela sempre será valida como diz a musica do Rashid:

"São as voltas que os mundos dão,
são as voltas que,
quando eu me joguei, onde andei,
tropecei, aprendi,
que são coisas dessa vida."


Notas de Rodapé:
Eu deveria ter feito isso no inicio mas deixei para o fim mesmo, eu sou a Luciana e serei a nova colaboradora aqui do blog Coisas da Juuh, estarei postando toda sexta-feira e espero que gostem. Caso queiram podem me encontrar também no blog Ventos de Maio.

Um beijo e um cheiro amores e amoras!


6 Comentarios

  1. Lindo o texto, ás vezes eu noto isso, que tenho muito medo de certas coisas e me privo de viver mas estou conseguindo mudar devagarinho :))
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é verdade nos privamos muito por medo e acabamos por deixar de viver. Um beijo moça!

      Excluir
  2. Seja bem-vinda Luciana !!
    Vou esperar seus posts !!

    Só tenho 18 invernos e ainda não sei o que é viver, só estou seguindo a vida e aproveitando as oportunidades que vida me dá !

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada moça, espero você por aqui, acredito que idade não implica em nada e que vivencia temos a todo momento. Um beijo!

      Excluir
  3. Olá Luciana!
    Adorei as palavras, às vezes me sinto assim qdo me escondem as coisas por medo da minha reação, ou outra coisa, sei lá, me sinto perdida...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente nos sentimos mal quando esse tipo de coisa acontece. Um beijo moça!

      Excluir